,

Currículos

Luiz Martius Holanda Bezerra

lmartius@terra.com.br

Área de Maior Interesse:
Engenharia Sanitária;Auditoria de Engenharia;Resíduos Sólidos.

Formação Acadêmica:
01 – CURSO DE FORMAÇÃO ACADÊMICA CURSO: ENGENHARIA CIVIL INSTITUIÇÃO: ESCOLA DE ENGENHARIA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ PERIODO: 1961 – 1962 CURSO: ENGENHARIA CIVIL INSTITUIÇÃO: ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA PERÍODO: 1963 – 1964 - 1965 02 – CURSOS DE PÒS GRADUAÇÃO ENGENHARIA DE SAÚDE PÚBLICA (ENGENHARIA SANITÁRIA ) INSTITUIÇÃO: INSTITUTO PRESIDENTE CASTELLO BRANCO – ex- ESCOLA NACIONAL DE SAÚDE PÚBLICA – FIOCRUZ – MS – RJ PERÍODO: 15/03/1972 a 15/12/ 1972 - 9 meses - 1446 HORAS CURSO: PÓS-GRADUAÇÃO LATU SENSU DE APEFEIÇOAMENTO DE GESTÃO INTEGRADA DE RESÍDUOS SÓLIDOS MUNICIPAIS E IMPACTO AMBIENTAL INSTITUIÇÃO: ENSP – ESCOLA NACIONAL DE SAÚDE PÚBLICA PERÍODO: 30/11/2003 a 17/12/ 2004 - 180 HORAS 03 – CURSOS DE EXTENSAO E APERFEIÇOAMENTO CURSO: Tratamento de Água com Alta Taxa de Rendimento INSTITUIÇÃO: CETESB – Companhia Estadual de Tecnologia e Saneamento Ambiental – SP PERÍODO: 16 a 26 de Setembro de 1974 - Duração : 63 horas CURSO: Sistemas Econômicos de Abastecimento de Àgua para Pequenas Comunidades INSTITUIÇÃO: CETESB – Companhia de Tecnologia e Saneamento Ambiental – SP Período: 16 a 20 de Outubro de 1978 - Duração : 40 horas 04 – ESTÁGIOS CURRICULAR E/OU PROFISSIONAL INSTITUIÇÃO: Banco Nacional da Habitação – Sistema Financeiro do Saneamento – PLANASA PERÍODO: 13 a 17 de Novembro de 1972 05 - PUBLICAÇÕES SOBRE TEMAS DE INTERESSE DO CAMPO ESPECÍFICO DO OBJETO DA SELEÇÃO OU TEMAS CORRELATOS PUBLICAÇÃO: O PLANASA E A VISÃO GERAL DO PROBLEMA Veículo e data: PAINEL: ANÁLISE E PERSPECTIVAS DO SANEAMENTO BÁSICO – 12º CONGTRESSO BRASILEIRO DE ENGENHARIA SANITÁRIA E AMBIENTAL – CAMBORIÚ – SC – 20 A 25 DE NOVEMBRO DE 1983. Livro Publicado: Estudo do Lixo em Fortaleza Editor: Prefeitura Municipal de Fortaleza – Secretaria de Saúde do Município / Fundação SESP-MS Data: Setembro de 1974

Experiência Profissional:
CAPACIDADE TÉCNICA E EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL INSTITUIÇÃO ONDE TRABALHOU: CONSULTOR AUTÔNOMO CARGOS OCUPADOS, FUNÇÕES EXERCIDAS Engenheiro Consultor Senior – Hydros Engenharia e Planejamento Ltda. – Gerenciamento de Obras. Período: 06/10/2008 a 06/12/2010. Consultor do PNUD, lotado da Fundação Nacional de Saúde – FUNASA/CGAUD/AUDIT/PRESI. Período: 21/05/2007 até 21/05/2008 – Análise de Projetos Técnicos, Acompanhamento, Monitoramento, Avaliação e Auditoria das Obras do Projeto VIGISUS II ou executadas pela FUNASA indiretamente, inclusive com a elaboração dos mecanismos de controle necessários. Consultor do PNUD, lotado da Fundação Nacional de Saúde – FUNASA/CGAUDI/AUDIT/PRESI. Período: 25/05/2005 até 26/05/2006 - Análise de Projetos, Acompanhamento, Avaliação e Auditoria das Obras do Projeto VIGISUS II ou executadas pela FUNASA indiretamente, inclusive com a elaboração dos mecanismos de controle necessários. Consultor da UNESCO lotado na Agência Nacional de Vigilância Sanitária – ANVISA, lotado na Gerência Geral de Portos, Aeroportos e Fronteiras – GGPAF. Período: 09/09/2002 até 14/03/2005 Consultoria na Área de Engenharia de Saúde Pública e na Área de Licitações e Contratos Nestas Atividades tem Consultorias prestadas a várias Empresas Construtoras de grande porte, tais como: E.I. T – Empresa Industrial e Técnica S/A e CNO- Construtora Norberto Odebrecht, como também a Órgãos de Classe, como: SINCOPEM – Sindicato da Indústria da Construção Pesada do Estado do Maranhão e ACONPEC – Associação das Empresas de Construção Pesada do Estado do Ceará Período: de 02/01/1994 a 09/09/2002. PARTICIPAÇÃO EM EVENTO: Participou na qualidade de Congressista do XXVI CONGRESSO INTERAMERICANO DE INGENIERIA SANITARIA Y AMBIENTAL “GESTION AMBIENTAL EN EL SIGLO XXI “, realizado em Lima , no Peru, e, promovido por LA ASSOCIACION INTERAMERICANA DE INGENIERIA SANITARIA Y AMBIENTAL – AIDIS, em Noviembre de 1998. INSTITUIÇÃO ONDE TRABALHOU: GOVERNO DO DISTRITO FEDERAL – ADMINISTRAÇÃO REGIONAL DE BRASÍLIA - CARGO OCUPADO: GERENTE DE PLANEJAMENTO DE 13/05/1999 a 27/10/1999 OUTRAS ATIVIDADES PROFISSIONAIS: CONSULTOR PARA ASSUNTOS DE SANEAMENTO (ÁGUA, ESGOTO E RESÍDUOS SÓLIDOS) DA GERÊNCIA GERAL DE PORTOS AEROPORTOS E FRONTEIRAS DA ANVISA, LOTADO NA GERÊNCIA DE AEROPORTOS, COMO CONTRATADO PELA UNESCO; PARTICIPOU NA QUALIDADE DE PALESTRANTE DO CURSO DE CAPACITAÇÃO DE GESTORES E MULTIPLICADORES PARA IMPLANTAÇÃO DA RDC N.º 02/03 DA ANVISA-MS, REALIZADO NA CIDADE DO RIO DE JANEIRO NO PERÍODO DE 17 A 21 DE FEVEREIRO DE 2003, E DE 24 A 28 DE FEVEREIRO DE 2003 NA CIDADE DE RECIFE-PE, ABORDANDO O TEMA “ PLANO DE GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS SÓLIDOS-PGRS-PROCESSO DE APROVAÇÃO E SITUAÇÃO ATUAL. Ministrou Aula sobre: Controle da Qualidade da Água para Consumo Humano, no I Curso de Especialização em Saúde Pública com concentração em Vigilância Sanitária, ministrado pela Universidade Federal da Bahia – UFBA-(4horas.aula); Ministrou Aula sobre: Controle da Qualidade da Água para Consumo Humano, no II Curso de Especialização em Saúde Pública com concentração em Vigilância Sanitária, ministrado pela Universidade Federal da Bahia – UFBA-(8horas.aula); Participou na qualidade de Docente, da Oficina Pedagógica para avaliar o I curso de Especialização em Saúde coletiva – UFBA; Proferiu Palestra sobre Resíduos Sólidos no II seminário ABES e MEIO AMBIENTE, em Belém-PA, em 04/06/2004; Concluiu o Curso sobre GESTÃO INTEGRADA DE RESÍDUOS SÓLIDOS MUNICIPAIS E IMPACTO AMBIENTAL, ministrado à distância pela EAD/ENSP/FIOCRUZ, de Novembro de 2003 a Novembro de 2004; Participou como congressista do 22º CONGRESSO BRASILEIRO DE ENGENHARIA SANITÁRIA E AMBIENTAL, realizado pela ABES, em Joinville-SC, de 14 a 19/09/2003; Participou do Curso de Operacionalização do Sistema de Informação em Vigilância da Qualidade da Água para Consumo Humano, ministrado em Brasília, de 03 a 05/06/2003, pela FUNASA, com carga horária de 20 horas; Membro do Grupo de Trabalho-GT/GRS, da ANVISA, encarregado de analisar e emitir Pareceres Técnicos, sobre os Planos de Gerenciamento de Resíduos Sólidos, dos Portos e Aeroportos brasileiros; Participou do IV Seminário Nacional de Gestão de Resíduos Sólidos, realizado em Brasília em 21/10/2004. Participou na qualidade de Instrutor, da OFICINA DE TRABALHO: Treinamento e Reciclagem dos Procedimentos de Fiscalização e Controle Sanitário em Aeroportos e Aeronaves, realizado em Aracaju-SE, de 07 a 11 de Março de 2005. INSTITUIÇÃO ONDE TRABALHOU: CAIXA ECONÔMICA FEDERAL – CEF CARGOS OCUPADOS, FUNÇÕES EXERCIDAS 1. ENGENHEIRO / ASSISTENTE TÉCNICO - DIVISÃO DE ENGENHARIA – BRASÍLIA-DF - MAIO/90 a DEZEMBRO/93; 2. ENGENHEIRO / CHEFE DO DEPARTAMENTO NACIONAL DE SANEAMENTO – BRASÍLIA-DF – JULHO/ 89 a MAIO/90; 3. ENGENHEIRO / ASSESSOR – SUPRINTENDÊNCIA DE SANEAMENTO E DESENVOLVIMENTO URBANO- BRASÍLIA-DF – 05/12/88 a 21/06/89; 4. GERENTE DE OPERAÇÕES DE SANEAMENTO E DESENVOLVIMENTO URBANO – CUIABÁ-MT – NOVEMBRO/86 a MARÇO/87; 5. POR CESSÃO PELA CEF AO GOVERNO DO ESTADO DE MATO-GROSSO: COMPANHIA DE SANEAMENTO DO ESTADO DE MATO-GROSSO – SANEMAT – DIRETOR PRESIDENTE – MARÇO/87 a SETEMBRO/88. EXPERIÊNCIA ADQUIRIDA ATIVIDADE 1 - Descrição: Coordenar a nível Nacional o Programa de Cooperação Técnica da CEF com o Ministério do Bem Estar Social, especialmente no que se referia á análise dos Projetos de Saneamento, com vista á consecução de recursos financeiros, através do OGU- Orçamento Geral da União, para ações em Estados e Municípios. Tais análises foram feitas segundo parâmetros pré – estabelecidos e que levavam em conta a viabilidade técnica, econômica, financeira e o custo de oportunidade dos investimentos pleiteados. Foi Membro do Grupo de Trabalho que elaborou o Regulamento de Licitações da CEF – Caixa Econômica Federal para atender ao Artigo 119 da Lei n.º 8666/93. ATIVIDADE 2 – Descrição: Chefiar a nível Nacional as atividades de Saneamento das Companhias Estaduais e Serviços Municipais, no que se referia ás Normas do Sistema financeiro do Saneamento, cujo Órgão Central era a Caixa Econômica Federal. Tais procedimentos normativos incluíam ás análises técnica, econômica e financeira dos Sistemas de abastecimento de Água, Esgotamento Sanitário e Drenagem Urbana, objeto de Financiamentos, para Implantação, Ampliação, Melhorias das Unidades Físicas dos Sistemas, como também, e, com muita ênfase para as Ações com vista ao Programa de Desenvolvimento Institucional das Companhias de Saneamento. Manter contato com Organismos Internacionais com vista ao apoio financeiro e Institucional. Na qualidade de COORDENADOR NACIONAL DO PROGRAMA DE COOPERAÇÃO TÉCNICA COM A ORGANIZAÇÃO PAN-AMERICANA DA SAÚDE-OPAS, incrementou as ações com vista á implementação de todos os Programas que compunham o Desenvolvimento Institucional, alcançando melhorias notáveis nos índices de desempenho de todos eles. Participou no período de 02 a 10/12/ 89 de Reuniões Técnicas em San José, Costa Rica, promovidas pelo Instituto de Cooperação Ibero – Americano, Instituto Costarriquenho de Aquedutos e Esgotos e Banco Mundial, na qualidade de Representante do Brasil. Participou na qualidade de Presidente da Mesa do Painel VII do 15º CONGRESSO BRASILEIRO DE ENGENHARIA SANITÁRIA E AMBIENTAL, realizado em Belém – PA, no período de 17 a 22/09/89. Participou do Colóquio “CIUDAGUA ANDINA” 90, realizado na Cidade de Quito – Equador, no período de 22 a 26 de Enero de 1990; ATIVIDADE 3 – Descrição: Assessorar a Superintendência de Saneamento e Desenvolvimento Urbano da CEF, na tomada de decisões a nível nacional, com respeito ás diretrizes a implementar, no sentido de conseguir êxito nos objetivos permanentes do Plano nacional de Saneamento. ATIVIDADE 4 – Descrição: Promover, incentivar, fiscalizar, acompanhar e avaliar as Ações de Saneamento e Desenvolvimento Urbano, no âmbito do Estado de Mato-Grosso, envolvendo Governo Estadual, Companhia de Saneamento e Prefeituras Municipais, no que se refere á análise e Aprovação das Operações Propostas,assim como, o acompanhamento das implantações e da eficiência operacional dos empreendimentos aprovados. ATIVIDADE 5 – Descrição: Como Diretor Presidente da SANEMAT, implantou Sistemas de Abastecimento de Água em 100% (cem por cento) das Sedes Municipais do Estado, tendo sido a primeira Companhia Estadual a alcançar tal feito. Implantou Sistemas de Esgotamento Sanitário Simplificado, através do Sistema de Esgotos Condominiais em 9 (nove) bairros de Cuiabá. Implantou Sistemas de Esgotamento Sanitário em Cuiabá, Várzea Grande e Rondonópolis. Através do Sistema de Mutirão implantou rede de distribuição nos bairros periféricos de Cuiabá, proporcionando com a participação da população o acesso á água potável da população de baixa renda. Participou como Congressista e como Secretário da Mesa no Painel XII – SANEAMENTO RURAL, do 14º Congresso Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental, realizado em São Paulo de 20 a 25/09/1987; INSTITUIÇÃO ONDE TRABALHOU: BNH – BANCO NACIONAL DA HABITAÇÃO CARGOS OCUPADOS, FUNÇÕES EXERCIDAS 1. ENGENHEIRO/ GERENTE GERAL DO BNH EM MATO- GROSSO – CUIABÁ-MT – 31/05/86 a 21/11/86; 2. POR CESSÃO DO BNH ao MDU- MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO URBANO E MEIO AMBIENTE, OCUPOU A FUNÇÃO DE COORDENADOR DA SECRETARIA DE SANEAMENTO DO MDU – BRASÍLIA –DF – 01/07/85 a 31/05/86; 3. POR CESSÃO DO BNH OCUPOU A FUNÇÃO DE ASSISTENTE DE DIRETOR, NA DIRETORIA DE OPERAÇÕES DA COMPANHIA DE ÀGUA E ESGOTOS DE BRASÍLIA- CAESB – BRASÍLIA-DF – 17/11/83 a 23/02/84; 4. ENGENHEIRO/ DIRETOR DE ADMINISTRAÇÃO E PLANEJAMENTO DA COMPANHIA DE AGUA E ESGOTOS DE BRASÍLIA- CAESB- BRASÍLIA- DF – 23/02/84 a 01/07/85; 5. ENGENHEIRO / SUBGERENTE REGIONAL DO SISTEMA FINANCEIRO DO SANEAMENTO DO BNH, COM ATUAÇÃO NA REGIÃO CENTRO- OESTE, ESTADOS DE: GOIÁS, MATO-GROSSO, POSTERIORMENTE MATO GROSSO DO SUL E BRASÍLIA- BRASÍLIA-DF – 15/0379 a MAIO DE 1983; 6. ENGENHEIRO / ASSESSOR DO SISTEMA FINANCEIRO DO SANEAMENTO COM ATUAÇÃO NA REGIÃO CENTRO- OESTE, ESTADOS DE GOIÁS, MATO- GROSSO, POSTERIORMENTE MATO GROSSO DO SUL E BRASÍLIA – BRASÍLIA- DF – 01/08/77 a 22/03/79; EXPERIÊNCIA ADQUIRIDA ATIVIDADE 1 – Descrição: Além das Atividades voltadas á implementação das Ações de Saneamento a função exercida acresce a responsabilidade pelos Programas Habitacionais no âmbito do Estado de Mato- Grosso. Foi uma experiência bastante salutar, pois, propiciou o encaminhamento conjunto das ações de Infra-estrutura, como precursoras dos empreendimentos Habitacionais, promovendo destarte as correções das distorções anteriormente observadas. ATIVIDADE 2 – Descrição: A SECRETARIA DE SANEAMENTO DO MDU, foi criada para redefinir a POLÍTICA DE SANEAMENTO a nível NACIONAL, em estrita cooperação com o BNH , enquanto Órgão Central do SFS – Sistema financeiro do Saneamento. Participou da Elaboração das Normas para Apresentação de Projetos com vista á consecução de Recursos Financeiros junto ao MDU e BNH. Participou na qualidade de Conferencista do Seminário: “Limpeza Urbana: Um Direito da Comunidade”, promovido pela ABES- ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ENGENHARIA SANITÁRIA E AMBIENTAL, no período de 03 a 04/04/86; Participou na qualidade de Representante Titular da Secretaria de Saneamento do Ministério do Desenvolvimento Urbano, do Grupo de Trabalho incumbido de reestudar o PROJETO RIO, suas finalidades, responsabilidade e viabilidade economico-financeira- 06/11/1985; Participou na qualidade de Secretário do Painel V “ASPECTOS INSTITUCIONAIS DA POLÍTICA NACIONAL DE ÁGUA E ESGOTO / VISÃO GERAL DO PROBLEMA”, do 13º CONGRESSO BRASILEIRO DE ENGENHARIA SANITÁRIA E AMBIENTAL, realizado em Maceió – AL, de 18 a 23/08/1985; ATIVIDADE 3 – Descrição: Como Assistente de Diretor, na Diretoria de Operações de uma Companhia de Saneamento, foi possível formular políticas especialmente no atinente ao Desenvolvimento Operacional, voltado para o Desenvolvimento Institucional. (Assim, foi possível participar ativamente das ações programáticas nos seguintes campos: a)Recursos Humanos ( Desenvolvimento Gerencial) para incremento de produtividade; Treinamento; Controle Administrativo; Segurança, Higiene e Medicina do Trabalho; desenvolvimento Gerencial Geral; b) Cadastro de Consumidores; c) Faturamento e Cobrança; d) Sistematização de Dados, envolvendo Cadastro, Faturamento e Cobrança; e) Administração de Patrimônio; f) Controle de perdas de água ; g) estudo de viabilidade Global ; h) Orçamento Programa; i) Procedimentos Operacionais de Sistemas de Abastecimento de Água de Comunidades de Pequeno Porte. Foi Membro e ao final Presidente da Comissão de Licitação que elaborou Edital e Julgou a Concorrência Pública para Instalação da UCT – Usina Central de Tratamento de Lixo de Brasília e da UILE –Usina de Incineração de Lixo Especial de Brasília , com capacidades de tratamento de 600 toneladas por dia e 10 toneladas por dia respectivamente. Participou do 12º Congresso Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental, realizado em Balneário CAMBURIU-SC, de 20 a 25 de Novembro de 1983; Participou na qualidade de Consultor do I Seminário sobre Fluoração de Água de Abastecimento Público na região Nordeste, realizado em Natal-RN, no período de 30/08 a 02/09/1983, tendo funcionando como Moderador dos Debates; ATIVIDADE 4 – Descrição: Muito embora a Atividade diga respeito a “Administração e Planejamento”, nem por isso, se afasta dos objetivos preconizados, pois, trata-se de uma Companhia de Água e Esgotos, inserindo-se neste contexto da Administração e do Planejamento, grande parte das ações de Desenvolvimento Institucional. Proferiu Palestra no Encontro sobre o Lixo Urbano, realizado em Goiânia de 21 a 23 de Maio de 1986, sob o Tema: “Soluções para o Lixo em Comunidades Menores” Membro Suplente do Conselho de Saúde do Distrito Federal – Decreto de 14/02/1984; ATIVIDADE 5 – Descrição: Esta Atividade se desenvolveu a nível Regional, ou seja, para a Região Centro-Oeste, envolvendo as mesmas responsabilidades descritas para a ATIVIDADE 2 – CIAXA ECONOMICA FEDERAL. Durante a permanência na Atividade além da Participação e posterior análise de todos os Projetos, Relatórios Técnicos Preliminares e Diagnósticos dos Sistemas de Abastecimento de Água e de Esgotamento sanitário, objeto de Financiamentos, nos 4 (quatro ) Estados da Região Centro-Oeste, também acompanhamos em inspeções periódicas as Obras em andamento e os Sistemas em Operação. Foi publicado sob a nossa Coordenação o Compêndio intitulado: Diagnóstico Operacional de Comunidades de Pequeno Porte do Estado de Mato-Grosso-1982. Participou do Seminário Técnico sobre Filtração Direta de 13 a 15/10/82, no Rio de Janeiro, promovido pela ABES – ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ENGENHARIA SANITÁRIA E AMBIENTAL; OPS – ORGANIZAÇÃO PAN- AMERICANA DA SAÚDE e OMS – ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DE SAÚDE; Representante do BNH no Grupo Consultivo do Projeto “DIRETRIZES NACIONAIS DE LIMPEZA URBANA” do CNDU – Conselho Nacional de Desenvolvimento Urbano do Ministério do Interior – 01/1982; Participou do Seminário: “RESÍDUOS SÓLIDOS URBANOS – ASPECTOS INSTITUCIONAIS E DE PLANEJAMENTO”, realizado em Brasília de 29 a 31/031982- CNDU/OPS/SEMA; Participou do 11º Congresso Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental, realizado em Fortaleza de 20 a 25 de Setembro de 1981; ATIVIDADE 6 – Descrição: Análise econômico-financeira pelo método do custo marginal e análise técnica dos Projetos de Abastecimento de Água e Esgotamento Sanitário das Companhias de Saneamento da Região Centro-Oeste. Visitas de Inspeção ás Obras em andamento nos referidos estados com elaboração de Relatórios. Visitas a Sistemas em Operação, com elaboração de Relatórios contendo Recomendações e Sugestões. Participação em Seminários, Congressos, e Encontros Técnicos. Participou do 1º SEMINÁRIO DE AVALIAÇÃO DE PROJETOS DE SANEAMENTO, realizado em São Paulo de 21 a 22/09/1978; Participou na qualidade de DEBATEDOR, do SEMINÁRIO SOBRE PREVENÇÃO DA CARIE DENTAL NO BRASIL, realizado em Brasília, de 8 a 9 de Março/1978; INSTITUIÇÃO ONDE TRABALHOU: FUNDAÇÃO SERVIÇOS DE SAÚDE PÚBLICA-FSESP/MS CARGOS OCUPADOS, FUNÇÕES EXERCIDAS 1. ENGENHEIRO/ DIRETOR DE ENGENHARIA – NATAL – RN – OUTUBRO DE 1976 a JULHO DE 1977; 2. ENGENHEIRO/ SEÇÃO DE PROJETOS – FORTALEZA-CE – JANEIRO/76 a SETEMBRO/76; 3. ENGENHEIRO/ SUPERVISOR – JANEIRO/73 a DEZEMBRO/ 75; 4. ENGENHEIRO/ BOLSISTA – PÓS-GRADUAÇÃO – RIO DE JANEIRO- MARÇO/72 a DEZEMBRO/72; 5. ENGENHEIRO / RESIDENTE- SOBRAL-CE –ABRIL/66 a FEVEREIRO/72 EXPERIÊNCIA ADQUIRIDA: ATIVIDADE 1 – Descrição: Em virtude do reduzido quadro de Profissionais da Diretoria, além das Atividades Administrativas, se sobrepunham ao Diretor ações tais como: Presidir Comissão de Licitação, Inspecionar Obras, Inspecionar Sistemas em Operação, Analisar Projetos Técnicos , com vista á aprovação, Ministrar Palestras , e , Representar a Entidade. Presidiu a Comissão de Licitação que elaborou o Edital e Julgou a Concorrência Pública para a Construção do Edifício Sede do Ministério Da Saúde em Natal – RN, sendo ainda Responsável Técnico registrado no CREA local, pela Construção do referido Edifício. Presidiu as Comissões de Licitações que elaboraram os Editais e Julgaram os Processos Licitatórios para as Elaborações de Projetos e Construções de Obras de diversos Sistemas de Abastecimento de Água, incluindo Obras Civis e Montagens Mecânicas, Hidráulicas e Elétricas. Responsável Técnico pela Construção dos seguintes Sistemas de Abastecimento de Água no estado do Rio Grande do Norte: Rego Moleiro – São Gonçalo do Amarante; Ceará – Mirim ; Cajueiro; São Miguel; Touros; ATIVIDADE 2 - Descrição: A FSESP durante muito tempo adotou a estratégia de elaborar por administração direta seus Projetos, utilizando-se para tal do corpo técnico disponível nas Diretorias. Assim, tivemos a oportunidade de elaborar vários projetos quando da passagem pela Seção correspondente. Assessor para Assuntos de Engenharia Sanitária da Secretaria de Saúde do Município de Fortaleza – 1973 a 1976; Responsável Técnico pela CIPEL – Construtora Imobiliária Perdigão Ltda., tendo elaborado e implantado os Projetos de Limpeza Pública das Cidades de Olinda-Pe e Manaus – AM – 1973 a 1975; Participou do II CONGRESSO BRASILEIRO DE LIMPEZA PÚBLICA, realizado de 28/03 a 02/04 de 1976; Participou do 8º Congresso Brasileiro de Engenharia Sanitária, realizado no Rio de Janeiro de 14 a 19 de Dezembro de 1975; Ministrou 8 horas/aula no Curso de Atualização em saúde Pública realizado em Fortaleza de 17/11 a 05/12 de 1975, patrocinado pela SECRETARIA DE SAÚDE DO ESTADO DO CEARÁ; Ministrou 13 horas/aula no IV CURSO DE TÉCNICAS DE SAÚDE PÚBLICA, realizado em Fortaleza de 05 a 22 de Agosto de 1975; Participou do I SEMINÁRIO SOBRE LIMPEZA PÚBLICA, realizado de 12 a 14 de Junho de 1975 em Fortaleza – CE; Participou do planejamento do CURSO DE EDUCAÇÃO SANITÁRIA PARA ÁREAS RURAIS, no período de 01 A 18 de ABRIL de 1975, em FORTALEZA – Ministério do Interior/SUDENE/OEA/IICA; Ministrou 15 horas/aula no sobre SANEAMENTO GERAL, no CURSO DE EDUCAÇÃO SANITÁRIA PARA ÁREAS RURAIS, em Fortaleza de 01 a 18/04/1975; Membro da COMISSÃO ESTADUAL DE COMBATE Á CÓLERA no Estado do Ceará – 1975; Diretor dos seguintes SERVIÇOS AUTÔNOMOS DE AGUA E ESGOTOS administrados pela Fundação SESP /MS, no Estado do Ceará: São João do Jaguaribe; Morada Nova; Russas; Limoeiro do Norte; Jaguaribe; Sobral; Ipu; Ipueiras; Nova Russas; Granja; Camocim; Itapipoca; Itapagé e Santa Quitéria. ATIVIDADE 3 – Descrição: A atividade consistia em fazer visitas periódicas a Sistemas em Obras, em Operação ou que estivessem com problemas , no intuito de solver as pendências observadas. A Supervisão também abrangia a área Administrativa e o Acompanhamento Financeiro das Obras. Ainda fazia parte das atividades a Elaboração de Projetos das Obras Civis e Hidráulicas das Ampliações e Melhorias necessárias aos Sistemas Inspecionados. Participou do VII CONGRESSO BRASILEIRO DE ENGENHARIA SANITÁRIA, realizado em Salvador de 18 a 23 de Novembro de 1973; ATIVIDADE 4 – Descrição: Esta Atividade consistiu em freqüentar o “CURSO PARA ENGENHEIROS DE SAÚDE PÚBLICA”, MINISTRADO PELO INSTITUTO PRESIDENTE CASTELLO BRANCO- ex- ESCOLA NACIONAL DE SAÚDE PÚBLICA. Estágio na LIPATER – LIMPEZA, PAVIMENTAÇÃO E TERRAPLANAGEM LTDA, num total de 120 horas, em Salvador, servindo como coleta de subsídios para o TRABALHO FINAL DE CURSO; ATIVIDADE 5 – Descrição: A Atividade de Engenheiro Residente, além de proporcionar a oportunidade prática do aprendizado no campo, transmitia aos engenheiros um grau de confiança, necessário ao exercício das tarefas que os desafiavam. Os Sistemas eram construídos por Administração direta pela própria FSESP, a exemplo do dos Sistemas de Sobral e Itapagé, financiados pelo BID e em que fomos Responsável Técnico. Tivemos, portanto como engenheiro Residente a oportunidade de Construir por Administração Direta, Operar, Manter e Administrar os Sistemas de Água e Esgotos que faziam parte da Residência. Presidiu as Comissões de Licitações para Aquisição de Materiais e Equipamentos para as Construções das Obras Civis , as quais foram executadas por Administração Direta. Responsável Técnico pela Construção dos seguintes Sistemas de Abastecimento de Água das seguintes Cidades do Ceará: Sobral; Ipu ; Camocim ; Itapagé ; Ipueiras; Itapipoca ; Nova Russas e Granja; Responsável Técnico pela Construção do Sistema de Esgotos de Itapipoca/CE; .

Resumo de Qualificações:
01 – CURSO DE FORMAÇÃO ACADÊMICA CURSO: ENGENHARIA CIVIL INSTITUIÇÃO: ESCOLA DE ENGENHARIA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ PERIODO: 1961 – 1962 CURSO: ENGENHARIA CIVIL INSTITUIÇÃO: ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA PERÍODO: 1963 – 1964 - 1965 02 – CURSOS DE PÒS GRADUAÇÃO ENGENHARIA DE SAÚDE PÚBLICA (ENGENHARIA SANITÁRIA ) INSTITUIÇÃO: INSTITUTO PRESIDENTE CASTELLO BRANCO – ex- ESCOLA NACIONAL DE SAÚDE PÚBLICA – FIOCRUZ – MS – RJ PERÍODO: 15/03/1972 a 15/12/ 1972 - 9 meses - 1446 HORAS CURSO: PÓS-GRADUAÇÃO LATU SENSU DE APEFEIÇOAMENTO DE GESTÃO INTEGRADA DE RESÍDUOS SÓLIDOS MUNICIPAIS E IMPACTO AMBIENTAL INSTITUIÇÃO: ENSP – ESCOLA NACIONAL DE SAÚDE PÚBLICA PERÍODO: 30/11/2003 a 17/12/ 2004 - 180 HORAS 03 – CURSOS DE EXTENSAO E APERFEIÇOAMENTO CURSO: Tratamento de Água com Alta Taxa de Rendimento INSTITUIÇÃO: CETESB – Companhia Estadual de Tecnologia e Saneamento Ambiental – SP PERÍODO: 16 a 26 de Setembro de 1974 - Duração : 63 horas CURSO: Sistemas Econômicos de Abastecimento de Àgua para Pequenas Comunidades INSTITUIÇÃO: CETESB – Companhia de Tecnologia e Saneamento Ambiental – SP Período: 16 a 20 de Outubro de 1978 - Duração : 40 horas 04 – ESTÁGIOS CURRICULAR E/OU PROFISSIONAL INSTITUIÇÃO: Banco Nacional da Habitação – Sistema Financeiro do Saneamento – PLANASA PERÍODO: 13 a 17 de Novembro de 1972 05 - PUBLICAÇÕES SOBRE TEMAS DE INTERESSE DO CAMPO ESPECÍFICO DO OBJETO DA SELEÇÃO OU TEMAS CORRELATOS PUBLICAÇÃO: O PLANASA E A VISÃO GERAL DO PROBLEMA Veículo e data: PAINEL: ANÁLISE E PERSPECTIVAS DO SANEAMENTO BÁSICO – 12º CONGTRESSO BRASILEIRO DE ENGENHARIA SANITÁRIA E AMBIENTAL – CAMBORIÚ – SC – 20 A 25 DE NOVEMBRO DE 1983. Livro Publicado: Estudo do Lixo em Fortaleza Editor: Prefeitura Municipal de Fortaleza – Secretaria de Saúde do Município / Fundação SESP-MS Data: Setembro de 1974

Cursos e Especializações:
CURSO DE FORMAÇÃO ACADÊMICA CURSO: ENGENHARIA CIVIL INSTITUIÇÃO: ESCOLA DE ENGENHARIA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ PERIODO: 1961 – 1962 CURSO: ENGENHARIA CIVIL INSTITUIÇÃO: ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA PERÍODO: 1963 – 1964 - 1965 02 – CURSOS DE PÒS GRADUAÇÃO ENGENHARIA DE SAÚDE PÚBLICA (ENGENHARIA SANITÁRIA ) INSTITUIÇÃO: INSTITUTO PRESIDENTE CASTELLO BRANCO – ex- ESCOLA NACIONAL DE SAÚDE PÚBLICA – FIOCRUZ – MS – RJ PERÍODO: 15/03/1972 a 15/12/ 1972 - 9 meses - 1446 HORAS CURSO: PÓS-GRADUAÇÃO LATU SENSU DE APEFEIÇOAMENTO DE GESTÃO INTEGRADA DE RESÍDUOS SÓLIDOS MUNICIPAIS E IMPACTO AMBIENTAL INSTITUIÇÃO: ENSP – ESCOLA NACIONAL DE SAÚDE PÚBLICA PERÍODO: 30/11/2003 a 17/12/ 2004 - 180 HORAS 03 – CURSOS DE EXTENSAO E APERFEIÇOAMENTO CURSO: Tratamento de Água com Alta Taxa de Rendimento INSTITUIÇÃO: CETESB – Companhia Estadual de Tecnologia e Saneamento Ambiental – SP PERÍODO: 16 a 26 de Setembro de 1974 - Duração : 63 horas CURSO: Sistemas Econômicos de Abastecimento de Àgua para Pequenas Comunidades INSTITUIÇÃO: CETESB – Companhia de Tecnologia e Saneamento Ambiental – SP Período: 16 a 20 de Outubro de 1978 - Duração : 40 horas 04 – ESTÁGIOS CURRICULAR E/OU PROFISSIONAL INSTITUIÇÃO: Banco Nacional da Habitação – Sistema Financeiro do Saneamento – PLANASA PERÍODO: 13 a 17 de Novembro de 1972 05 - PUBLICAÇÕES SOBRE TEMAS DE INTERESSE DO CAMPO ESPECÍFICO DO OBJETO DA SELEÇÃO OU TEMAS CORRELATOS PUBLICAÇÃO: O PLANASA E A VISÃO GERAL DO PROBLEMA Veículo e data: PAINEL: ANÁLISE E PERSPECTIVAS DO SANEAMENTO BÁSICO – 12º CONGTRESSO BRASILEIRO DE ENGENHARIA SANITÁRIA E AMBIENTAL – CAMBORIÚ – SC – 20 A 25 DE NOVEMBRO DE 1983. Livro Publicado: Estudo do Lixo em Fortaleza Editor: Prefeitura Municipal de Fortaleza – Secretaria de Saúde do Município / Fundação SESP-MS Data: Setembro de 1974